Próstata: o que é, onde fica, para que serve (e outras dúvidas)

Dr.ª Clarisse Bezerra, Médica de Saúde Familiar via Tua Saúde

A próstata é uma glândula, do tamanho de uma noz, presente no corpo do homem. Essa glândula começa a se desenvolver durante a adolescência, devido a ação da testosterona, e vai crescendo até chegar ao seu tamanho médio, que é de aproximadamente 3 a 4 cm na base, 4 a 6 cm na parte céfalo-caudal, e 2 a 3 cm na parte ântero-posterior.

Existem várias doenças relacionadas à próstata e podem aparecer em qualquer fase da vida, no entanto são mais comuns depois dos 50 anos de idade, sendo as principais a prostatite, a hiperplasia benigna da próstata ou o câncer. Por isso, é importante fazer exames regularmente a partir dos 45/50 anos para identificar precocemente problemas na próstata e alcançar a cura. Confira os 6 exames que ajudam a avaliar a próstata.

Onde fica localizada a próstata?

A próstata está localizada entre a bexiga e a pélvis do homem, estando à frente do reto, que é a porção final do intestino, e, por isso, é possível sentir a próstata através do exame de toque retal, realizado pelo médico.

Para que serve a próstata?

A função da próstata no organismo é produzir parte do líquido que forma o esperma, ajudando a alimentar e proteger os espermatozoides.

Quais as doenças mais comuns da próstata?

As principais alterações da próstata são o câncer, a hiperplasia benigna da próstata e a prostatite e podem ser causadas devido a herança genética, alterações hormonais ou infecções de vírus ou bactérias.

1. Câncer de próstata

O câncer de próstata é mais comum em homens com mais de 50 anos, mas também pode aparecer mais cedo, principalmente quando se tem histórico na família desta doença.

O tratamento do câncer de próstata é feito com cirurgia para remover o tumor, sendo necessário em alguns casos remover a próstata toda. Outras formas de tratamento que podem ser usadas juntamente com a cirurgia são a radioterapia e o tratamento com hormônios, para diminuir o tumor e reduzir o risco de a doença voltar. Além disso, mesmo após o câncer ter sido curado, é importante fazer exames regulares para identificar precocemente caso o tumor reapareça.

2. Hiperplasia Benigna da Próstata

A hiperplasia benigna da próstata, também conhecida como próstata crescida ou inflamada, é o aumento do tamanho da próstata, mas sem a presença de câncer. Esta é a alteração mais comum da próstata porque é normal um certo aumento natural da próstata com o passar da idade, mas no caso desta doença há um aumento maior do que o esperado.

O tratamento para a hiperplasia benigna da próstata pode ser feito através de remédios para relaxar o músculo da próstata, hormônios para diminuir o tamanho do órgão ou, nos casos mais graves, cirurgia para remover a próstata.

3. Prostatite

A prostatite é uma infecção na próstata, geralmente causada por infecções de vírus ou bactérias, podendo surgir também como consequência de uma infecção urinária mal tratada. Essa alteração também pode gerar o aumento do tamanho dessa glândula, mas de forma temporária, pois ela volta a diminuir após o tratamento.

O tratamento da prostatite é feito através do uso de antibióticos e de remédios para diminuir a dor, mas em alguns casos a internação hospitalar pode ser necessária para tratar a doença com medicamentos na veia.

Quais os sinais de alerta da próstata?

Os sintomas dos vários problemas da próstata são bastante semelhantes.

Na presença desses sintomas, deve-se procurar o médico urologista para identificar a causa do problema e iniciar o tratamento adequado.

Como saber se a próstata está saudável?

Para saber se a próstata está bem é preciso fazer exames como:

  • Toque retal: é a apalpação da próstata através do ânus do paciente, sendo utilizada para avaliar o tamanho e a dureza da próstata;
  • PSA: é um exame de sangue que contabiliza a quantidade de uma proteína específica da próstata, e resultados com valores elevados significam que a próstata está aumentada, podendo ser hiperplasia benigna da próstata ou câncer;
  • Biópsia: exame onde é retirado um pequeno pedaço da próstata para ser avaliado em laboratório, identificando alterações nas células que caracterizam o câncer;
  • Exame de urina: utilizado para detectar a presença de bactérias na urina e diagnosticar casos de prostatite.

Esses exames devem ser feitos em qualquer idade na presença de sintomas de alterações na próstata e de acordo com as orientações do urologista. No entanto, é importante realizar o exame de toque 1 vez por ano após os 50 anos de idade ou após os 45 anos, em casos de histórico familiar de câncer de próstata, sendo importante lembrar que o câncer de próstata tem grandes chances de cura quando identificado logo no início.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *