Novembro Azul

Sempre ouvimos que os homens se cuidam menos do que as mulheres e vão menos ao médico. Para conscientização da população masculina com relação aos cuidados de saúde que devem ser tomados, foi criado o Dia do Homem, comemorado no Brasil, no dia 15 de julho. Além do já conhecido “Novembro Azul”, cujo objetivo é direcionar esforços durante todo o mês para despertar consciência acerca da preservação da saúde masculina, o Dia do Homem vem somar à ideia da prevenção com relação às doenças, além de estimular a prática de hábitos mais saudáveis e ajudar a desconstruir o mito de “super-herói”. Segundo o médico radiologista, Dr. Alexandre Setanni Grecco Filho ainda hoje, a procura dos homens por consultas, tratamentos e exames preventivos é de apenas 25% em relação ao total de pessoas que usualmente mantêm a saúde em dia. Muitas vezes, os homens que procuram consultórios são influenciados pelas mulheres e pelos filhos. Fatores como: preconceito, vergonha e barreiras culturais ainda mantêm os homens longe dos consultórios. Em se tratando do aspecto “saúde”, as duas principais causas de morte entre a população masculina são doenças cardiovasculares e infarto. A baixa taxa de homens que realiza exames preventivos varia de acordo com a idade da região do pais. Ainda hoje, a grande maioria deles espera para procurar ajuda quando o corpo da sinais A identificação precoce aumenta as chances de tratamento eficaz completa o radiologista Alguns fatores de risco que segundo Dr. Alexandre, devem ser lembrados são a falta de moderação no consumo de bebidas e o tabagismo hábitos que ainda aparecem muito disseminados entre os homens. As politicas nacionais de saúde pública que atentam para atenção integral ainda são muito pouco conhecidas Em um levantamento recente com pacientes do Centro de Referência da Saúde do Homem, órgão da Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo, revelou-se que, em 60% dos casos, os pacientes masculinos chegam aos hospitais com quadros considerados avançados. E essa demora do diagnostico costuma comprometer o tratamento das doenças É preciso chamar a atenção dos homens para o autocuidado, quebrando o estigma de necessitar ser fortes o tempo todo. Alguns fatores de proteção podem ser feitos, bem como a adoção de hábitos saudáveis, atividades físicas, melhor alimentação e exames de rotina, aumentando a qualidade de vida e a possível identificação de doenças precocemente.

Revista Compartilhe/ Dr. Alexandre Setanni Grecco Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *